7up7down

A prisão temporária de Edson Lopes da Rocha, empresário, suspeito de atropelar e causar a morte da policial militar Cibelly Barbosa, foi decretada pela Justiça nesta quinta-feira, 19.

O atropelamento ocorreu quando Cibelly e seu marido estavam pedalando na AL-220, no último sábado, dia 14.

Cibelly Barbosa

O juiz Alberto Almeida, da 5ª Vara Criminal de Arapiraca, mencionou em sua decisão que o acusado estava dirigindo uma caminhonete que colidiu com o casal de ciclistas, resultando na morte de Cibelly e ferimentos em seu marido, Gheymison do Nascimento Porto. Após o acidente, o motorista fugiu e abandonou o veículo no local.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O juiz justificou a prisão temporária do suspeito como necessária para reunir informações cruciais para a investigação. Ele também destacou que a polícia recebeu relatos de que o acusado fugiu do local para evitar ser preso em flagrante e se recusou a fazer o teste do etilômetro, sugerindo que ele poderia estar dirigindo sob a influência de álcool.

Edson Lopes emitiu nota na manhã de ontem, 19, na qual alegou ter prestado socorro à vítima antes de deixar o local do acidente, contestando as alegações de que estava alcoolizado e havia fugido, expressando pesar pelo acontecido.

Com informações de Cada Minuto, Alagoas