SSP-SE

A Delegacia Regional de Lagarto indiciou o corretor de imóveis que aplicou um golpe de R$ 300 mil em um jogador de futebol lagartense que atua em Portugal. O golpe ocorreu em torno da venda de uma propriedade rural. O pagamento ocorreu por transferência Pix. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 14.

De acordo com o delegado Bruno Alcântara, o jogador de futebol, em visita a Lagarto, em 2022, adquiriu uma propriedade rural e pagou ao corretor de imóveis a quantia de R$ 300 mil. “O pagamento foi feito como sinal para garantir a negocicação”, revelou.

Porém, o investigado, se aproveitando do retorno do jogador para Portugal, vendeu o imóvel a outra pessoa, que também pagou R$ 300 mil, também como sinal pelo mesmo imóvel. Esta outra pessoa ficou na posse do imóvel. 

Ainda conforme o delegado, durante a investigação ficou comprovado que o proprietário do imóvel não obteve nenhum proveito ilícito. “Sendo apenas o corretor de imóveis o responsável por obter proveito ilícito do jogador”, relatou o delegado.

A investigação contou com o apoio do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE). O procedimento policial foi concluído com indiciamento do corretor pelo crime de estelionato e foi encaminhado ao Poder Judiciário.