SSP Sergipe

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou, nesta quinta-feira (6), o resultado de uma operação que resultou na prisão de dois investigados de integrar associação criminosa envolvida em vários homicídios e tráfico de drogas e armas em Aracaju. As investigações tiveram início com a apuração de um homicídio ocorrido na Zona Sul de Aracaju. As investigações contaram com o apoio da Divisão de Inteligência (Dipol) e do Departamento de Administração Penitenciária (Desipe).

DHPP Sergipe

De acordo com o delegado Tarcísio Tenório, as investigações foram iniciadas em agosto de 2022, quando foi registrado um homicídio no bairro Coroa do Meio. “Um homem foi morto a tiros, na manhã de 19 de agosto, em frente à Associação de Pescadores, quando dois homens desembarcaram de um veículo e abriram fogo contra a vítima”, detalhou.

Ainda conforme Tarcísio Tenório, levantamentos preliminares apontam que a vítima teria envolvimento com o tráfico de drogas. “E sua morte saiu de presídio. As ordens teriam partido de dentro do sistema prisional”, esclareceu o delegado responsável pelas investigações.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Na investigação, foram analisadas imagens de câmeras de segurança que registraram a movimentação do veículo suspeito, um Renault Oroch, com placa clonada. “Esse mesmo carro foi possivelmente utilizado na prática de vários outros homicídios entre agosto e dezembro do ano passado”, acrescentou o delegado.

Tarcísio Tenório esclareceu também que as investigações identificaram um grupo criminoso envolvido na prática de crimes de homicídio, tráfico de drogas ilícitas e de armas. “Obtivemos provas robustas da atividade criminosa do grupo, cujos integrantes costumavam ostentar a farta quantidade de drogas comercializada, armamentos, munições, dinheiro e se vangloriar dos homicídios”, revelou.

As prisões foram determinadas pela 8ª Vara Criminal de Aracaju, atendendo a representação do DHPP.

Renault Oroch, com placa clonada ⏐ SSP

Outros crimes

Conforme o delegado, as investigações indicam também que o grupo criminoso estaria envolvido em, pelo menos, outros três homicídios em Aracaju. “Em novembro do ano passado, um outro homem foi morto a tiros na Coroa do Meio. No dia seguinte, no mesmo bairro, ocorreu tentativa de homicídio contra um empresário do ramo de eventos”, explicou.

Ainda segundo Tarcísio Tenório, no início de dezembro de 2022, um duplo homicídio vitimou outros dois homens. “Em crimes ocorridos no bairro Jardim Centenário, também atribuídos ao grupo criminoso”, citou o delegado.

As investigações seguem em andamento. A Polícia Civil solicita ainda que informações e denúncias que possam contribuir com as investigações, bem como ajudar na localização de outros envolvidos com o grupo criminoso, podem ser repassadas à polícia por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo do denunciante é garantido.