CBF

A Supercopa Rei 2024 será decidida, neste domingo (4), com o clássico Choque-Rei, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG). A partir das 16h, Palmeiras, atual campeão da Série A do Campeonato Brasileiro, e São Paulo, vencedor da última edição da Copa do Brasil, vão decidir o título da competição que abre oficialmente a temporada do futebol brasileiro. 

O confronto terá transmissão exclusiva de todas as plataformas do Grupo Globo: Rede Globo (TV Aberta), SporTV (TV Fechada) e Globoplay (Streaming).

Em 2023, o Palmeiras se sagrou campeão da Supercopa em uma final eletrizante diante do Flamengo, vencida pelo placar de 4 a 3, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), com direito a golaços, homenagens ao Rei Pelé e mais de 56 mil torcedores. 

A equipe alviverde entrará em campo para seguir o retrospecto vitorioso dos últimos anos sob o comando de Abel Ferreira. Caso vença a Supercopa Rei, o Palmeiras irá igualar o Flamengo como o maior campeão, com dois títulos cada.

Já o São Paulo está confiante, após a primeira vitória diante do Corinthians na Neo Química Arena, na terça-feira (30), e tem a conquista da Supercopa como um passo importante para um bom começo de temporada e da trajetória do novo treinador, Thiago Carpini.

Desde que a Supercopa retornou ao calendário do futebol brasileiro em 2020, o Rubro-Negro carioca levantou duas taças (2020 e 2021), seguido do Atlético Mineiro em 2022 e do Palmeiras em 2023.

ÁRBITROS ANUNCIARÁ AS DECISÕES DO VAR POR MICROFONE

A Supercopa Rei terá uma novidade na arbitragem para os torcedores no Mineirão. Caso chamado pelo árbitro de vídeo para análise de lance no VAR, o árbitro de campo irá comunicar a decisão aos torcedores presentes no Mineirão para a disputa da Supercopa Rei.

Os anúncios serão feitos pelo microfone que os árbitro já usa. A Comissão de Arbitragem da CBF recebeu a aprovação da FIFA para implementar a medida.

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Wilson Seneme, explicou o procedimento que será executado pelos árbitros, que iniciaram o treinamento na pré-temporada de 2023.

“Existe um protocolo, a gente está treinando os árbitros. São palavras simples, sem muita complicação, é a decisão final. Ele vai explicar o motivo e qual é a decisão que ele tomou”, afirmou.

“A gente entende que é um avanço muito grande. Quem está no campo precisa saber. É um respeito para quem está nas arquibancadas e para quem está assistindo pela televisão. É esclarecedor e dá mais credibilidade para a figura do árbitro. Além da transparência, revelar as decisões, eu acho que humaniza a figura do árbitro e dá a ele o poder de explicação para que as pessoas entendam desde quando ele toma a decisão final”, acrescentou.